marcas
  • Home
  • Bahia
  • Rui Costa volta a cobrar liberação de recursos e ameaça acionar Justiça
Bahia Destaque

Rui Costa volta a cobrar liberação de recursos e ameaça acionar Justiça

“O governo federal já está devendo R$ 520 milhões em obras”, afirmou o governador da Bahia

Rui Costa volta a cobrar liberação de recursos e ameaça acionar Justiça
“O governo federal já está devendo R$ 520 milhões em obras”, afirmou o governador da Bahia
Redação
FacebookTwitterWhatsapp
Fotos: Mateus Pereira / GOVBA / Wilson Dias / Agência Brasil
Fotos: Mateus Pereira / GOVBA / Wilson Dias / Agência Brasil

O governador Rui Costa (PT) voltou a cobrar do governo federal a liberação de recursos.

“O governo federal já está devendo R$ 520 milhões em obras, são R$ 180 milhões do metrô de Salvador, que já está funcionando, R$ 250 milhões das avenidas Gal Costa e 29 de março, que nós honramos os compromissos, pagamos as empresas e a União não nos repassou”, declarou Rui, ao inaugurar o novo Teatro Municipal Candinha Dória, em Itabuna, no sul da Bahia.

O governador acrescentou que, caso não avancem as negociações, acionará a Justiça. “Por enquanto, nós estamos na fase do diálogo, espero que seja suficiente para que possamos receber em breve esses valores. Mas qualquer coisa que o Estado da Bahia tenha direito e não receba, se eu não buscar receber, eu é que estarei prevaricando, esse é o termo técnico, estarei deixando de tomar as medidas legais necessárias para ressarcir os cofres públicos”, disse.

Na ocasião, o petista também anunciou que as obras de duplicação da BR-415, Ilhéus-Itabuna, serão iniciadas nos próximos dias pelas chamadas obras de arte, que são as pontes, passarelas e viadutos.

LEIA TAMBÉM

Profissionais da atenção básica são primeiros a receber doses da AstraZeneca em Lauro de Freitas

Raniel

Deputado Isidorio ironiza candidatura de Major Denice: “acho que pode botar mais, pode entrar cabo, soldado tenente coronel”

Raniel

“Eduardo Alencar não tem coragem de enfrentar o prefeito não! Dinha é desassombrado”, desafia Orlando de Amadeu

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO