marcas
Brasil

PT afirma que Moro cometeu abuso de autoridade e violou sigilo funcional

Partido ingressou com ação contra o ministro no Supremo Tribunal Federal (STF)

 

Em ação protocolada contra o ministro da Justiça, Sérgio Moro, no Supremo Tribunal Federal (STF), o PT acusa o ex-juiz do crime de abuso de autoridade e de violar o sigilo funcional, além de querer destruir provas da Operação Spoofing, que prendeu quatro suspeitos de hackear celulares de autoridades.

Na peça, a legenda define como “espantoso” o fato de “o ministro da Justiça ter acesso a dados de uma investigação sigilosa recém-instaurada pela Polícia Federal”, de acordo com a Folha.

“Por estar à frente do Ministério da Justiça e não mais na cadeira de juiz, Sérgio Moro não possui qualquer ingerência sobre investigações da Polícia Federal. Moro agiu em flagrante abuso de autoridade”, diz trecho do documento, assinada pela deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente do partido, e pelos líderes da sigla na Câmara e no Senado, Paulo Pimenta e Humberto Costa.

A ação foi encaminhada ao ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo. Os petistas pedem a prisão de Moro “entre 10 dias e 6 meses”, seu afastamento do cargo de ministro da Justiça, inabilitação para o exercício de qualquer função pública por até três anos e o pagamento de multa.

LEIA TAMBÉM

Com bens bloqueados, Belo diz que não tem condições de pagar dívida com Denílson

Redação

Mesmo após críticas, Kannário mantém voto a favor da reforma da Previdência

Redação

Governo bloqueia mais R$ 1,44 bilhão do Orçamento

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO