marcas
  • Home
  • Uncategorized
  • Ação em São Gonçalo dos Campos apreende R$119 mil em rinha de galo profissional
Uncategorized

Ação em São Gonçalo dos Campos apreende R$119 mil em rinha de galo profissional

Após denúncia anônima, as polícias Civil e Militar localizaram, na tarde de sexta-feira (13/09), uma rinha de galo na cidade de São Gonçalo dos Campos. No local foram apreendidos R$ 119 mil e resgatados 184 animais submetidos a maus tratos.

da 1a Coorpin (Feira de Santana), da COE, do Batalhão de Choque, da Coppa e da Rondesp Leste cercaram o sítio Por do Sol, localizado na zona rural daquele município. Após varreduras foram encontradas as gaiolas com os galos e a arena onde aconteciam as lutas.

“Estamos diante de um grupo organizado. Eles distribuíam fichas com valores de apostas e possuíam também medicações para estimular os animais”, contou o titular da 1a Coorpin, delegado Roberto Leal.

O policial contou ainda que os 28 homens conduzidos foram autuados por maus tratos contra animais e em seguida liberados como determina o Código Penal. “Sabemos da participação de outras pessoas, que também serão responsabilizadas”, avisou Leal.

LEIA TAMBÉM

JÚNIOR MUNIZ REGISTRA NO LEGISLATIVO A PASSAGEM DO DIA DO NUTRICIONISTA

Redação

FacebookTwitter Foto: Divulgação/MPBA Foto: Divulgação/MPBA O major do Corpo de Bombeiros Valdiógenes Almeida da Cruz Júnior foi condenado a 15 anos, um mês e 15 dias de prisão pelo assassinato da sua companheira, a professora Sandra Denise Costa Alfonso. O julgamento popular foi realizado na terça-feira (17) e divulgado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) nesta quarta (18). A denúncia do MP contra o major foi sustentada pela promotora de Justiça Isabel Adelaide. A sentença foi proferida pela juíza Gelsi Maria Almeida de Souza, que manteve a prisão preventiva do condenado. O júri considerou Valdiógenes culpado por feminicídio cometido por motivo torpe e sem possibilitar defesa da vítima. Segundo a denúncia, feita em 2016 pela promotora de Justiça Ana Rita Cerqueira, o major disparou seis vezes contra Sandra Denise na manhã do dia 13 de maio de 2016 dentro da Escola Municipal Esperança de Viver, em Tancredo Neves, local onde ela trabalhava. Preso em flagrante, Valdiógenes Almeida alegou como “justificativa” que atirou contra a vítima porque ela teria relações extraconjugais duradouras.

Redação

Ministério Público pede afastamento de vereador na Bahia acusado de desviar R$ 71 mil.

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO