marcas
  • Home
  • Notícias
  • Brasil
  • Eliana Calmon diz que Eduardo Bolsonaro é ‘jovem e imaturo’ para ser embaixador
Brasil Destaque

Eliana Calmon diz que Eduardo Bolsonaro é ‘jovem e imaturo’ para ser embaixador

Ex-ministra pondera que STF entende que eventual indicação de um filho do presidente para o posto não caracteriza nepotismo

A ex-corregedora nacional de Justiça, Eliana Calmon, criticou a possibilidade de o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ser indicado para o cargo de embaixador do Brasil nos EUA. Em entrevista à Rádio Metrópole, nesta quarta-feira (24), a advogada não aprovou a escolha feita pelo pai dele e presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), mas ponderou que para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), a eventual indicação de um filho do presidente da República para o posto não caracteriza nepotismo.

“Se assim fala o Supremo, eu tenho de aceitar, mas existe ainda outra questão. Acho que o filho do presidente é muito jovem, me parece que é uma pessoa que não tem preparo para chanceler. Acho um pouco jovem e imaturo”, disse durante o Jornal da Cidade.

Na entrevista, a ex-ministra voltou a defender o ministro da Segurança Sérgio Moro, alvo de críticas desde a divulgação das conversas ocorridas entre o ex-juiz e procuradores da Lava Jato. “Desacreditar em uma autoridade e acreditar em um hacker? Como existe possibilidade de haver um confronto dessas informações… Vamos aguardar”.

A advogada também saiu em defesa da gestão Bolsonaro. “É um governo que está tendo muita dificuldade. O que presidente fala, efetivamente, muitas vezes fora do contexto […] e tem atrapalhado, […] mas continua com uma credibilidade”.

Eliana Calmon acrescentou que o presidente é “um homem sério e está querendo acertar”. Sobre o termo pejorativo usado em referência aos nordestinos, a ex-corregedora disse que “foi uma forma de dizer um pouco jocosa, mas nada que diminuísse o povo nordestino

LEIA TAMBÉM

Polícia Federal faz operação em Simões Filho; entenda o caso

Redação

Rogério Ceni deixa o Fortaleza e acerta para assumir comando técnico do Cruzeiro

Redação

Após conflito senadora decide deixar o partido de Bolsonaro

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO