marcas
  • Home
  • Uncategorized
  • “Número de feminicídios e violência doméstica na Bahia ainda preocupam”, afirma Kátia Oliveira
Uncategorized

“Número de feminicídios e violência doméstica na Bahia ainda preocupam”, afirma Kátia Oliveira

A deputada estadual Kátia Oliveira (MDB) afirmou que os números de feminicídios e violência doméstica na Bahia ainda são preocupantes, ao comentar os dados apresentados pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na semana passada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

De acordo com o levantamento, em 2018, foram registrados 75 casos de feminicídio no estado, um a mais em relação a 2017.

Já o número de mulheres vítimas de homicídios caiu de 474 em 2017 para 422 no ano passado, ainda segundo a pesquisa. Os casos de violência doméstica (lesão corporal dolosa) também tiveram leve redução neste período, saindo de 12.458 para 12.342. A deputada, contudo, alerta que os números continuam elevados e chama a atenção para a subnotificação.

“É evidente que muitas mulheres, por motivos diversos, ainda temem denunciar a violência sofrida por elas. Por medo, por ameaças, elas acabam não levando os casos às autoridades policiais. Precisamos de uma política mais séria de combate à violência contra a mulher, de maneira que iniba os agressores e acolha as vítimas”, pontua.

Ela ressalta que a Bahia é o terceiro estado com maior número de mulheres vítimas de homicídios, atrás apenas de São Paulo (461) e Ceará (448). “É preciso ampliar as delegacias especializadas (DEAMs) e a Ronda Maria da Penha, além de oferecer treinamento para que os profissionais da segurança pública possam acolher as vítimas da forma correta nas delegacias, evitando que elas fiquem receosas de denunciar os casos”, enfatiza.

LEIA TAMBÉM

Autor de pedido de CPI sobre interferência de Bolsonaro na PF endossa abertura de impeachment

Raniel

Após conflito senadora decide deixar o partido de Bolsonaro

Redação

Rodrigo Maia diz que Câmara já definiu qual proposta para prisão em 2ª instância será discutida

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO