marcas
  • Home
  • Destaque
  • Atletas de Simões Filho buscam patrocínio para competição de Karatê
Destaque

Atletas de Simões Filho buscam patrocínio para competição de Karatê

A 10ª Copa Cacau de Karatê acontecerá no próximo dia 28, em Porto Seguro/BA

Millleny, Junior, João Victor, Sérgio, Elvis e Cassiojan: atletas de alto rendimento que representam a cidade de Simões Filho pelo Brasil através do Karatê. Apesar de enfrentarem muitos desafios em cima do tatame, hoje o maior deles é a busca pelo patrocínio para a próxima competição, que acontecerá nos dias 28 e 29 de Setembro, em Porto Seguro/BA

“Estamos buscando apoio para o deslocamento até a cidade, um veículo que possa levar os atletas para competir e trazê-los de volta”, afirma Cassiojan Oliveira, professor de Karatê da Academia Imperium. Ele, que possui mais de 190 medalhas conquistadas em competições, diz que é o seu amor pelo esporte que o faz seguir em frente, mesmo com todos os percalços. “Falta apoio, ajuda para custear nossas viagens, hospedagem, alimentação, inscrição… Mas acima de tudo isso está a nossa vontade de formar bons atletas e, consequentemente, bons cidadãos”, diz.

CONHEÇA OS ATLETAS

Cassiojan Junior, 14 anos, é o caçula da equipe. Filho do professor, ele pratica Karatê desde os cinco anos, sendo que a sua primeira competição foi aos sete. Ao todo, já são mais de 17 medalhas conquistadas em competições por Caruaru, Morro do Chapéu, Itagi, Jequié e Senhor do Bonfim.“Seria importante que tivéssemos auxílio porque tem muitos campeonatos em lugares mais distantes, onde a viagem e a hospedagem são mais caras. Sem falar nos materiais que também são bem caros”, diz.

Milleny Ribeiro, 16 anos, é a única menina do grupo que vai para essa competição. Para ela, que treina desde os nove, o que mais falta é o apoio e o reconhecimento. “Tenho mais de 20 medalhas e já competi em diversas cidades como Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Aracaju… É muito gratificante fazer parte desse grupo de atletas que levam o nome da cidade para fora”, afirma.

João Vitor Pereira, 17 anos, mora a mais de 4 km de distância da academia mas faz questão de comparecer a todos os treinos. Já são seis medalhas conquistadas através do esporte e ele conta como isso faz diferença na vida dele. “Apesar de não receber nenhuma ajuda, eu sinto muito prazer em competir por Simões Filho e não pretendo parar. Diversas vezes eu já me peguei sem nada para vir treinar e mesmo assim eu não desisti, dava um jeito, vinha de bicicleta… O importante é não desistir dos nossos sonhos!”, conta o rapaz que já competiu em Salvador, Jequié e Jacobina.

Sérgio Gutemberg, 31 anos possui mais de 200 medalhas conquistadas em cidades como São Paulo, Fortaleza, Minas Gerais e Brasília. “Para mim é muito importante levar o nome da cidade, porque eu acredito que representar o nosso município e o nosso estado em qualquer parte do Brasil, levando o nome do esporte ao lugar mais alto, é de suma importância”. Sérgio, que treina desde os seis anos de idade, afirma que os problemas de hoje são os mesmos desde o início da sua trajetória no esporte. “Falta apoio, basicamente. A gente sofre com isso desde o princípio. Por diversas vezes, inclusive, perdemos oportunidades de competir fora do país por falta de apoio”, afirma.

Elvis Dultra, 34 anos, também já está na casa das 200 medalhas conquistadas entre competições de Karatê e Jiu-Jitsu em cidades como Recife, Manaus Santa Catarina e Natal. Para ele, o que falta para o atleta simõesfilhense hoje é o que sempre faltou: apoio. “Existe uma grande diferença entre um atleta de final de semana e um atleta de alto rendimento, com suas necessidades. Envolve muita coisa como material adequado, suplementação, acompanhamento médico, fora o treino. Isso tudo tem um custo altíssimo. Hoje, se o atleta não tiver apoio em todos esses pontos, ele não consegue competir em alto rendimento de forma nenhuma”, conclui.

A Academia Imperium existe há oito anos e possui mais de 40 atletas matriculados, com idades entre 5 e 38 anos. Além do Karatê, a Academia também conta com outras modalidades como Jiu-Jitsu e KickBoxing.

Quem quiser ajudar, seja através de um apoio individual ou em equipe, pode entrar em contato diretamente com o professor Cassiojan através do número (71) 9 8233-4364 ou fazer uma visita para assistir ao treino dos atletas na Academia Imperium localizada na Rua Paulo VI, nº 66, Ponto de Parada, próximo a academia de musculação do bairro. As portas estão abertas!

 

LEIA TAMBÉM

Carreta do SAC Móvel marca presença na Festa Literária Internacional de Cachoeira

Redação

Comissões de Justiça e Finanças analisam parecer das contas do Executivo de 2016

Redação

Convenção das Assembléias de Deus da Bahia na pessoa de seu Pastor Presidente Pr. Valdomiro Pereira

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO