marcas
Uncategorized

ESTUDANTES BAIANOS DO PARLAMENTO JOVEM VISITAM A ALBA

CarlosAmilton/AgênciaALBA
Os estudantes que irão representar a Bahia, em Brasília, por meio do Parlamento Jovem Brasileiro (PJB) 2019, visitaram a ALBA na tarde desta terça-feira (17). Oriundos de escolas públicas e privadas, os alunos estiveram acompanhado de autoridades, como o secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues, e Cibele Oliveira, secretária estadual de Relações Institucionais, e foram recebidos pelo presidente da Casa, deputado Nelson Leal.
A estudante Adriele Barbosa, do Colégio Estadual Senhor do Bonfim, localizado em Salvador, explicou que seu projeto de lei a ser apresentado no Congresso Nacional prevê a criação do Programa Nacional de Proteção à Saúde Mental dos Estudantes das Escolas Públicas Brasileiras. “Nosso intuito é garantir uma saúde mental melhor para os estudantes do país”, disse.
Adriele Lisboa, do Colégio Estadual Mário Teixeira de Freitas, também de Salvador, leu uma Proposta de Emenda à Constituição Federal na qual pretende modificar o paragrafo 7º do artigo 14º. Sua iniciativa tem como objetivo, explicou a jovem, “alterar os critérios de elegibilidade de cidadãos que ocupam o mesmo grupo familiar e incentivar a mobilização de outros cidadãos na disputa dos pleitos eleitorais, evitando o surgimento e a manutenção de oligarquias”.
Juliana Gomes, estudante do Villa Campus de Educação de Salvador, apresentou seu projeto que dispõe sobre a ressocialização e inserção de pessoas em cumprimento de pena ou oriundas do sistema carcerário brasileiro no mercado de trabalho. A jovem deputada chamou a atenção para os números de presos no país, que já chega a 812 mil detentos. “Esse projeto visa conceder uma real oportunidade para que estes indivíduos possam adentrar novamente à sociedade por meio do mercado de trabalho”, justificou.
A última oradora foi a estudante do Colégio Sementes do Saber, localizado em Conceição do Almeida, Mariana Santos Gomes. Ela trouxe números da Organização Mundial do Trabalho sobre o tráfico humano ao defender seu projeto, que prevê métodos terapêuticos, como yoga e meditação, no tratamento a vítimas dessa violência. “É o terceiro tráfico mais rentável no mundo, não é uma lenda, nem folclore. 80% do tráfico humano hoje é de mulheres”, afirmou Mariana, identificando ainda como suas bandeiras a defesa das mulheres, das crianças e dos idosos e a luta pelos direitos humanos.
Durante a participação dos estudantes na sessão ordinária, o deputado Euclides Fernandes (PDT) lembrou que a ALBA já aprovou uma resolução que prevê a criação do Parlamento Jovem Baiano. O pedetista pediu ao presidente Nelson Leal que veja a possibilidade de colocar o projeto em prática. Dirigindo os trabalhos da Mesa, o chefe do Legislativo afirmou que o pleito do legislador será atendido e a iniciativa adotada na Casa. Ao final, as estudantes foram presenteadas pelo presidente da ALBA com as publicações: Cartilha do Legislativo, Regimento Interno da Casa e a Constituição do Estado.

 

LEIA TAMBÉM

Mandetta diz que continua no cargo de ministro da Saúde

Raniel

Mais oito cidades baianas têm transporte intermunicipal suspenso no domingo

Raniel

È sempre tempo de entender ás necessidades e demandas da nossa população e ontem não foi deferente. de forma consciente e seguindo as recomendações necessária para o momento em que vivemos , fizemos uma visita na comunidade de Portão ,para ouvir e acompanhar de perto as necessidade do nosso povo

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO